Sabre de general

Home Acima Espada D. Maria de Dragão Guarda de Honra Espada Miliciana Sabre de general Sabres 1831 Guarda Nacional

Sabre de general modelo 1831. Acervo do MHN.

Esta arma segue a moda européia que se implantou no Período Napoleônico e que teve uma grande difusão por alguns anos mais, de se imitar a cimitarra mameluca. Isto se devia a fama que os Mamelucos ganharam após a campanha do Egito de 1801 - Napoleão chegou a criar uma tropa de “Mamelucos” em sua Guarda Imperial.

Conde D'Eu na Batalha de Campo Grande, 1869. Ele está usando um sabre de general modelo 1831.

Dado os oficiais generais desde 1831, é usada até os dias de hoje, sendo a arma regulamentar de uso mais longo da história do Brasil, com as únicas modificações sendo a substituição do Brasão do Império que era gravado na lâmina pelo da República, com a proclamação do novo regime e a remoção da bainha de metal folheada a ouro (para uso nos uniformes de gala), na década de 1980, por motivo de economia.